L+W Arquitetos
L+W Arquitetos
(42) 3027-3037

A ARQUITETURA E O CARRO

A ARQUITETURA E O CARRO

por Lorena Comel
23, Abr / 2019

Recentemente recebemos uma visita que chegou até nosso escritório pelo nosso amplo portfólio de projetos e atenção com a execução da obra. Está montando uma empresa que visa construir com design e qualidade de forma inédita até agora, usando sua experiência com o desenvolvimento de produto, na construção civil. Estava ali buscando arquitetos que compartilhassem das mesmas premissas para desenvolver os projetos de arquitetura de seus clientes.

Em certo momento ele fez um paralelo entre a indústria automobilística e a construção civil, citando a alta eficiência e design apurado aplicados nos carros. Aquilo me fez pensar na essencialidade da arquitetura para as pessoas em contraposição ao veículo e como os projetos, infelizmente, tem “caminhado” a passos muito lentos.

Ele lembrou que quando se compra um carro, pode-se fazer um test-drive, sentir cada detalhe e ter a garantia do que está sendo comprado e questionou que, quando compramos uma casa exigimos muito menos em algo que é mais duradouro e de custo muito superior. Claro que devemos guardar as devidas diferenças, mas acredito ser muito interessante esta reflexão, pois é através do pensamento e observação que começa a melhoria de produtos e processos levando benefícios reais as pessoas, que é nosso maior propósito no dia-a-dia. 

O fato é que, projetualmente, a arquitetura tem adotado padrões pré-concebidos, sem considerar as relações humanas, deixando de questionar a influência dos aspectos subjetivos na vida das pessoas que habitam, trabalham ou convivem naquele local. “Qualquer empreendimento humano, para ter sucesso, deve atingir a mente, o coração e o espírito”. (MEZZOMO, 2002: 42). O papel da arquitetura é também comunicar valores imateriais como emoções, sensações agradáveis, prestígio, acolhimento, beleza, exclusividade, status, perfeição e tantos outros adjetivos que só podem ser acessados através do arquiteto.

Por fim, termino esta reflexão com uma afirmação de um dos maiores precursores da humanização na arquitetura hospitalar, o arquiteto João da Gama Filgueiras Lima, em uma entrevista à Revista AU (2008:42):

“[...] os recursos de tecnologia colocados a favor da saúde, se tornaram inóspitos e inadequados, com espaços herméticos, ar-condicionado, elementos artificiais que dificultam a situação psicológica do paciente. Para curar um paciente é preciso primeiro curar sua cabeça, e depois vem o corpo. Se você não tiver um paciente devidamente tratado psicologicamente é muito difícil ter uma cura integral.” (LELÉ, 2008:42).

Necessitamos também viver e trabalhar em locais que nos incentivam a ser colaborativos, felizes e saudáveis, sem restringir este ideal apenas a ambientes hospitalares. Necessitamos de bons projetos em todas as áreas, pensados por arquitetos comprometidos com a qualidade da edificação em toda sua complexidade, abordando os aspectos concretos e subjetivos. Sabe por quê? Porque a construção civil é feita, em primeiro lugar, para pessoas. (Imagem: Projeto arquitetônico L+W Arquitetos)

Últimas postagens

® L+W Arquiteto 2018. Todos os direitos reservados.

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante sua navegação em nosso site. Ao continuar, você concorda com a nossa Política de Privacidade.